SEJA BEM VINDO

Neste Blog você encontrará algumas matérias e estudos Bíblicos e também alguns estudos com conteúdos políticos e de interesse geral.
A intenção, mesmo que aos poucos, melhorarmos nossas visões limitadas do que é o cristianismo e partirmos em direção à santificação, à necessidade de meditação e estudo da
SANTA PALAVRA e também para que juntos com CRISTO
- possamos crescer de forma salutar e racional, ajudando uns aos outros. Espero que todos nós possamos ganhar com este Blog e seu conteúdo... Seja bem vindo e tire bom proveito!!!

SALVAÇÃO OU PROSPERIDADE?

Loading...

terça-feira, fevereiro 26, 2008

PREGAÇÃO LOUCURA PARA OS GENTIOS HOJE?

"Pois, enquanto os judeus pedem sinal, e os gregos buscam sabedoria, nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos..."
1ª Cartas aos Coríntios, 1.22,23



Ao depararmos com estas petições feitas pelos Judeus e também pelos gregos, observamos as reais intenções dos mesmos para; 1º Ter em Cristo um fator exterior para que houvesse credibilidade em suas palavras e também na atual pregação dos apóstolos; 2º o egoísmo, pois pediam para si, pediam para que seus olhos ou suas mentes ficassem satisfeitos; 3º não estavam, pelo menos aparentemente, desejando entender o verdadeiro sentido da pregação da cruz, que foi nesta ocasião e que é ainda hoje a salvação da alma mediante a fé.
Porém, muitas coisas mudaram de lá para cá, foram 2.000 anos de transformações incríveis e até indescritíveis, os sistemas políticos, econômicos e tributários com suas burocracias ganharam um espaço essencial para os nossos dias, o sistema viário, o que já existia na época do império romano, hoje ganha uma qualidade incrível, com radares e sensores que mostram o fluxo de veículos e a velocidade que passam pelas estradas largas e planas. Não podemos falar de evolução da maneira de viver sem comentar da grande facilidade da comunicação, uma carta que talvez demorasse dois meses para chegar a seu destino, hoje fazemos isto por e-mail e o mesmo conteúdo chega quase que imediatamente e ainda, a medicina que hoje com sua inteligência cientifica cura quase que todas as doenças de forma “milagrosa” e que com sua psicologia “sara” a mente humana de traumas depressivos e outros distúrbios patológicos. A pergunta é, se tudo isto mudou, se nós evoluímos no sentido de informação e tecnologia, como podemos nos comparar com as pessoas no tempo de Paulo e de suas cartas?
No texto de 1ª Coríntios 1.22, notamos que o ser humano não mudou em tantas coisas quanto podemos imaginar a sua necessidade do saber, o seu comportamento egoísta, a sua duvida interior, seu ímpeto pela discussão, indo além, notamos que tantos eles antigamente, assim como nós hoje, nos provemos de sentimentos, imaginação, sentimos o mesmo calor e o mesmo frio, sentimos fome e desejos. Aqueles seres humanos então mostrassem tão iguais a nós que não há como negar que a raça em si não evoluiu, mas sim suas obras ganharam proporções gigantescas com uma forma dinâmica de pensar e criar, as suas necessidades e características fundamentais não mudaram em nada.
No aglomerado de pessoas que rodeavam Paulo, existiam alguns com interesse pelo o visível, o exterior, sinais e maravilhas e outros queriam sabedoria, será que hoje não existem pessoas que se aproximam de pastores e lideres religiosos querendo o mesmo que os gregos, será que não nos enganamos a nós mesmos quando buscamos a face de Deus com frases como “eu te ordeno” “eu sei que os meus sonhos são os seus então faça” “se não me der o que te peço eu saio da igreja” “o povo de Deus tem que ter saúde plena e carro do ano” ou ainda quando não recebemos o que pedimos falamos cosias como estas “Deus não me ouviu” “O milagre que tanto queria não aconteceu” “ a culpa pela situação que estou não é minha, mas sim de Deus”. Assistimos hoje uma pregação que não é mais loucura para o mundo, não é mais escândalo para ninguém, ouvimos constantemente mensagens em nosso meio que mais servem como massagens para nosso ego e auto-ajuda, do que sobre o Arrependimento de pecado. Pecado este, levará o indivíduo que não se arrepender de seus males perante Deus ao inferno e lá ficará para toda eternidade. Interessante - para muitos esta mensagem é dura, é impactante, mas antes é verdadeira e Deus nunca nos escondeu isto, pelo contrário, sempre nos alertou sobre tal questão, esta mensagem de arrependimento esta em desuso hoje em dia como bem sabemos, mas assim como diz Paulo, digamos agora, Se alguém vos pregar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema, ou seja, maldito.
Nada que não seja de providencia divina para a salvação do pecador pode nos servir, nada que venha ser exterior somente, como sinais e sabedoria pode nos dar a salvação em si, nada mesmo que venha em forma angelical, se não for através da verdade relatada na bíblia sagrada segundo a sã doutrina, não serve para a minha e nem para a sua salvação. Os gregos buscavam sabedoria, buscavam sua elevação intelectual acima de todas as coisas, sua salvação era fantasiosa porque não havia consciência de seus pecados, pois muitos preferiram levar a pregação de Paulo para a área da razão, por isto consideravam a pregação do evangelho loucura, não entravam em suas mentes o santo e simples fato de que seremos salvos mediante a fé. Para os Judeus a pregação de Cristo crucificado era escândalo, como o salvador de Israel pode ser aquele que foi condenado à cruz? Além disso, para eles a salvação estava na vida debaixo da Lei, mas Tiago nos exorta dizendo:

Pois qualquer que guardar toda a lei, mas tropeçar em um só ponto, tem-se tornado culpado de todos”.

Se quebramos os mandamentos de Deus estamos condenados ao fogo eterno, estamos destinado a dor sem fim, pois o que mais merecem aqueles que um dia viraram as costas para o Deus Santo e Criador senão a perdição sem fim? Uns queriam com todo seus pecados ainda ver sinais e outros galgavam inteligência, mas e nós? Será que estamos buscando algo mais do que nos foi apresentado em Cristo? Não digo que estamos buscando de fonte errada as nossas soluções, mas os nossos problemas e bem sei que não são poucos, nossos desejos que também não são poucos, assim como nossa ansiedade que muitas vezes extrapola nossas atitudes, comparado o que é eterno, santo, fiel, justo e verdadeiro, comparando tudo que temos àquele que é Onisciente, Onipotente e Onipresente, o inicio e o derradeiro, amados irmãos, o que temos de problema some, pois se realmente acreditarmos que estamos aqui por alguns instantes e que nossa nação não é esta mas sim a celestial, guardemos nossa fé em Cristo e sejamos obedientes, demos então frutos dignos de arrependemento para que até o impio glorifique à Deus. Ou a a morte da Cruz aconteceu simplesmente para o nosso bel prazer e realizações de nossos desejos? Não, Paulo nos mostra muito bem o que significa esta morte sem pecados:

Mas todas as coisas provêm de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Cristo, e nos confiou o ministério da reconciliação”, magnífica e soberanamente Deus envia seu Filho, reto, santo e perfeito para que se fizesse pecado por nós, para que nele fôssemos feitos justiça de Deus.
O amor de Deus é que devemos buscar, devemos amar Àquele que primeiro nos amou entregando-se por nós, o poder que os judeus queriam está sim presente na cruz, pois foi neste ato que a salvação e a reconciliação aconteceram, o poder da salvação não está em nossas obras, mas sim na fé no Cristo que perdoa todos os pecados mediante ao arrependimento - a sabedoria que os gregos pediram foi dada pela grande justiça de Deus e seu amor para que fossemos justificados mediante a fé no seu Filho amado. Devemos entender - a vida que temos neste planeta logo “voará” para o eterno e dela daremos conta de tudo que fizemos nesta terra, se acaso não nos considerarmos pecadores e nem merecedores de tal condenação, lembremos que, todos nós estamos destituídos da glória de Deus por causa da nossa natureza pecaminosa, creio que esta promessa encontrada nos livro de Salmos possa nos mostrar esta séria realidade:

"Deus é um juiz justo, um Deus que sente indignação todos os dias
Se o homem não se arrepender, Deus afiará a sua espada; armado e teso está o seu arco
";

Caso tenham ficado triste com estas palavras, espero que fique alegre com estas do novo testamente;

"O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; porém é longânimo para convosco, não querendo que ninguém se perca, senão que todos venham a arrepender-se";

Como disse um grande pregador inglês “O casamento entre o pecado e o inferno só acaba quando o arrependimento declara o divórcio”.
Hoje você está de frente a esta realidade, você tem uma eternidade em sua frente, uma verdade absoluta, DEUS NÃO QUER TE PERDER, e tenha clara noção, caso haja perseguições por ser cristão Deus não dará a ti prova maior que possa suportar, pois a prova, o Pai só concede a quem Ele ama e pode ser chamado de filho, se houver perseguições e injurias pelo amor de Cristo o seu galardão estará garantido, Davi após repreensão pelo profeta Natã, viu o seu pecado e assumiu seu erro pedindo perdão, o apóstolo Paulo declara sua natureza pecaminosa quando diz que só conheceu a cobiça porque na Lei esta escrito “não cobiçarás”, mas logo depois ele diz;

Portanto, agora já não há nenhuma condenação para os que estão em Cristo Jesus, porque por meio de Cristo Jesus, a lei do Espírito de vida me libertou da lei do pecado e da morte. Porque, aquilo que a Lei fora incapaz de fazer por estar enfraquecida pela carne, Deus o fez, enviando seu próprio Filho, à semelhança do homem pecador, como oferta pelo pecado. E assim condenou o pecado na carne, a fim de que as justas exigências da Lei fossem plenamente satisfeitas em nós, que não vivemos segundo a carne, mas segundo o Espírito".

Muitos Judeus a quem Pedro pregou entendeu que eles tinham matado a Cristo e com esta morte eles quebram o mandamento de Deus que diz, não matarás e quando entenderam que Cristo por amor poderia perdoá-los, eles se arrependeram e se converteram à Deus, e logo sentiram o que Paulo disse: “Agora não há nenhuma condenação para os que estão em Cristo Jesus”. Jesus disse que ao cobiçarmos o que não nos pertence estaríamos quebrando o mandamento, pois o desejo de usufruir o que é de outro é como se assim o fizéssemos, Cristo também afirmou que se odiarmos alguém já estaríamos cometendo um homicídio. Se buscar em Cristo perdão, ele o dará sendo ti sincero, medite, pois bom se aprendermos Amar a Deus pelo que ele é mais do que por aquilo que ele possa nos dar estaremos fazendo um favor a nós mesmo, o colocando acima de todas as coisas e não nossos interesses.

By "Marcel Lira"